Seguidores

29.12.02



ANJOS DO PICADEIRO -- A CELEBRAÇÃO DO RISO E DA ARTE DO ENCONTRO

Anjos do Picadeiro é um Encontro Internacional de Palhaços que se realiza no Brasil a cada dois anos, um grande congresso de circo, teatro e comicidade popular que reúne centenas dos mais importantes artistas/cômicos e estudiosos provenientes das ruas, circos, universidades e cabarés de várias partes do Brasil e do mundo.

Acreditando na importância de um espaço para discussão das criações artísticas, realizamos o encontro pela primeira vez em 1996, no Rio de Janeiro, em iniciativa independente, para comemorar os dez anos de atividades do Teatro de Anônimo. Graças a participação de parceiros que o grupo cultivou ao longo de seus 10 anos de existência, criou-se assim, um espaço de reciclagem, intercâmbio, qualificação e requalificação profissional, investindo na construção de uma sociedade mais justa e solidária.

Em sua primeira edição, Anjos do Picadeiro, homenageou Benjamim de Oliveira, o 1º palhaço negro do mundo e, segundo algumas fontes, um dos ícones da artes cênicas no Brasil, criador do Circo-Teatro Brasileiro.
A grande estrela do encontro foi a generosidade, o desejo de artistas se reunirem para discutir e trocar experiências de seus diferentes processos de criação, realizar oficinas de aperfeiçoamento, apresentar seus espetáculos e confrontar idéias e metodologias.



Participantes

Parlapatões Patifes e Paspalhões (SP),
Grupo Lume (SP), Gabriel Guimard (SP),
Luís Carlos Vasconcelos (PB), Antônio Nóbrega (SP),
Irmãos Brothers (RJ), As Marias da Graça (RJ),
Cia. do Público (RJ), Trampolim (MG), Armatrux (MG),
Beti Rabetti (RJ), Alice Viveiros de Castro (RJ),
Santiago Galassi (Argentina) e Toto Fabris (Italia).







ANJOS DO PICADEIRO 2 -- O Oficio de Ser Palhaço


A segunda edição teve a oportunidade de verticalizar as discussões sobre a verdadeira arte do palhaço, o riso e as relações pertinentes ao fazer rir.

Espetáculos, oficinas e debates, tomaram as ruas, o SESC de São José do Rio Preto e o SESC Ipiranga, e tornaram essas cidades, por alguns dias, a capital do riso, proporcionando ao grande público, momentos singulares de alegria e poesia, dado o grau de excelência e dedicação que seus participantes conferem à sua arte.

A grande homenagem foi à uma memória viva: a família Nani Colombaioni - representantes da quinta geração Colombaioni cujas origens remontam a Commedia dell'Arte , e no encontro foram referência para as discussões sob o ofício de ser palhaço. Nani Colombaioni, parceiro de Federico Fellini nos filmes I Clowns, La Strada e Amacord foi uma das principais atrações do evento.

Como resultado final do encontro fizemos a Revista Anjos do Picadeiro 2 , mais uma vez com a preciosa parceria do SESC , onde artistas e intelectuais registraram suas reflexões e pensamentos em conjunto com uma belíssima memória visual de Celso Pereira. Outro surpreendente resultado foi o vídeo produzido pela TVE, com depoimentos e cenas dos espetáculos do "Anjos" que lá estiveram.













ANJOS DO PICADEIRO 3 -- O PALHAÇO E A CONSTRUÇÃO DE UMA SOCIEDADE MAIS ALEGRE, AFETIVA E GENEROSA


Na terceira edição do Anjos do Picadeiro tivemos como tema "o palhaço e a construção de uma sociedade mais alegre, afetiva e generosa ."


Como havia prometido aí está o primeiro da Revista Anjos 3, difícil foi escolher qual, modestia à parte, a revista está uma delícia de ler, de apreciar. Tá valendo ter na mão, no banheiro, no escritório, no consultório, no quarto , na sala e na cozinha. Porque além das maravilhosas fotos de Celso Pereira tem Chaco Vachi, Alice Viveiros de Castro, Verônica Tamaoki, Paulo Meríssio, Edmundo Pereira entre outros .

E o escolhido foi... A entrevista com Leo Bassi, MARAVILHOSA.

E é com grande satisfação e orgulho que os deixo saboreando esse pedacinho da REVISTA ANJOS DO PICADEIRO 3.

Shirley Britto



Aqui você encontra a Revista Anjos do Picadeiro 3

Livraria Mario de Andrade
R. da Imprensa, 16 - Térreo - Centro

Livraria Carlos Miranda
Av. Rio Branco, 179 - Centro

Cine Clube Estação Botafogo
R. Voluntários da Pátria, 88 - Botafogo

Espaço Unibanco
R. Voluntários da Pátria, 35 - Botafogo

Livraria Museu da República
R. do Catete, 153 - Catete

Centro Cultural Banco do Brasil
R. 1º de Março, 66 - Centro

























ANJOS DO PICADEIRO 4

Lançamento Anjos 2004 - Dias 17 e 18 de janeiro, o palhaço espanhol TORTEL POLTRONA, CIA. DO PÚBLICO E TEATRO DE ANÔNIMO estarão no Teatro Carlos Gomes, às 20h abrindo os serviços do ano novo e lançando o Encontro Internacional de Palhaços Anjos do Picadeiro


AGENDA 2003 -- TEATRO DE ANONIMO

17/01 e 18/01 às 20:00 hs. Lançamento Anjos do Picadeiro 2004
Teatro Carlos Gomes Anjos do Picadeiro

17/02 a 21/02
19:00 às 22,00
Oficina: O Ator no Picadeiro
Espaço 1 - Fundição Progresso - Rua dos Arcos, 24 - Lapa Ateliê de Comicidade

10/3 a 15/03
19,00 às 22,00 hs
Oficina: A Nobre Arte do Palhaço
Espaço 1 - Fundição Progresso - Rua dos Arcos, 24 - Lapa Ateliê de Comicidade
19/03 a23/03

19,00 às 22,00 hs.
Oficina: O Jogo do Bufão coordenação de Juliana Jardim
Espaço 1 - Fundição Progresso - Rua dos Arcos, 24 - Lapa Ateliê de Comicidade


07/04 a 15/04
19:00 às 22,00

Oficina: A Nobre Arte do Palhaço
Espaço 1 - Fundição Progresso - Rua dos Arcos, 24 - Lapa Ateliê de Comicidade

02/06 a 06/06
19,00 às 22:00
Oficina: A Nobre Arte do Palhaço
Espaço 1 - Fundição Progresso - Rua dos Arcos, 24 - Lapa Ateliê de Comicidade





10.12.02

DECLARAÇÃO DO RISO DA TERRA

Quando os deuses se encontraram
E riram pela primeira vez,
Eles criaram os planetas, as águas,
o dia e a noite.
Quando riram pela segunda vez,
criaram as plantas, os bichos e os homens.
Quando gargalharam pela última vez,
eles criaram a alma.
(de um papiro egípcio)


Palhaços do mundo uni-vos!

Vivemos um momento em que a estupidez humana é nossa maior ameaça.

Palhaços não transformam o mundo, quiçá a si mesmos.

E nós, palhaços, tontos, bufões, que levamos a vida a mostrar toda essa estupidez, cansamos.

O palhaço é a expressão da alegria,
o palhaço é a expressão da vida no que ela tem de instigante, sensível, humana.
Alegria que o palhaço realiza a cada momento de sua ação,
contribuindo para estancar, por um momento que seja,
a dor no planeta Terra.

O palhaço é a única criatura no mundo que ri de sua própria derrota
e ao agir assim estanca o curso da violência.
OS PALHAÇOS AMPLIAM O RISO DA TERRA.

Por esse motivo, nós, palhaços do mundo, não podemos deixar de dizer
aos homens e mulheres do nosso tempo, de qualquer credo, de qualquer país:
CULTIVEMOS O RISO.

Cultivemos o riso contra as armas que destroem a vida.
O riso que resiste ao ódio, à fome e às injustiças do mundo.
Cultivemos o riso. Mas não um riso que discrime o outro pela sua cor,
religião, etnia, gostos e costumes.
CULTIVEMOS O RISO PARA CELEBRAR AS NOSSAS DIFERENÇAS.
Um riso que seja como a própria vida: múltiplo, diverso, generoso.
Enquanto rirmos estaremos em paz..


CARTA DA PARAÍBA - João Pessoa, 2 de dezembro de 2001

Declaração do Riso da Terra, documento gerado no Festival Mundial de Circo, realizado no ano passado em João Pessoa. O festival que reuniu palhaços de várias partes do planeta foi idealizado, produzido e dirigido pelo PALHAÇO XUXU (a sua benção, Mestre!) -- o ator e diretor Luiz Carlos Vasconcellos.

4.12.02


NUCLEO DE PESQUISA DO ATOR --VIII ENCONTRO COM ESPETÁCULOS E OFICINAS

O Núcleo de Pesquisa do Ator é um projeto de extensão localizado na UNI-RIO (Rio de Janeiro) e que tem como objetivo realizar atividades que se debrucem tanto sobre o processo criativo do ator (o que é um ato criativo do ponto de vista do ator ?) quanto sobre a pedagogia teatral (qual o lugar do professor quando o que está em jogo é um 'processo criativo', sempre desconhecido, e não simplesmente um 'procedimento produtivo'?).

O projeto estará realizando diversas atividades gratuitas na semana de 9 a 12 de dezembro na Escola de Teatro - Av. Pasteur,436 - fundos - Urca

Participe e divulgue !!

Atividades do Nucleo de Pesquisa do Ator no
"VIII Encontro e V Feira de Extensao"


O9/l2 (segunda-feira)

Complexiótica Hermética, nível I
com Nadam Guerra

Espetáculo teatral criado na ação permanente "Cena de Ator", construído a partir da ênfase no trabalho do ator e orientado pela prof. Tatiana Motta Lima.
Às 20h, na Escola de Teatro, sala 3zero2


lO/l2 (terca-feira)

Tapetes Contadores de Histórias: Cenário da Memória Brasileira
coordenado por Carlos Eduardo Cinelli e Warley Goulart (Grupo Raconte-Tapis).

Palestra e contação de histórias com o Grupo RaconteTapis apresentando seu novo projeto de confecção de tapetes artesanais como suporte para a narração de histórias brasileiras.

Das 10:30 às 12h, no CCH - sala 314
35 vagas

Oficina de Contação de Histórias
coordenado por Andrea Pinheiro, Carlos Eduardo Cinelli e Warley Goulart (Grupo Raconte-Tapis).

O Grupo Raconte-Tapis aborda alguns dos princípios da narração de histórias a partir do seu material: os tapetes contadores de histórias.

Das 14 às 17h, na Escola de Teatro - sala 3zero2
18 vagas


Estudos de Concerto para Corpo e Alma: "Vestimenta Soslaio Sangue no Rectum de Poe"
com Marilene Vieira
Performance solo de caráter biográfico.
Às 20h, na Escola de Teatro - sala 3zero2
Esta atividade é realizada em parceria com a Cia Riscados do Mapa.

ll/l2 (quarta-feira)

Oficina Prática: O Corpo em Jogo
coordenada por Carlos Eduardo Cinelli (Teatro da Passagem).

O objetivo é trabalhar a consciência corporal, a percepção de tensões físicas, exercícios de respiração, relação espacial, improvisações coletivas e individuais.

Das 14 às 18h, na Escola de Teatro - sala 3zero2
15 vagas

Treinamento Físico do Ator/Bailarino
coordenado por Joana Levi (Pólo Sul Americano do Ator Contemporâneo).

Aula aberta onde se levará o participante a experimentar um treinamento que investiga as qualidades físico-dinâmicas do movimento e a relação entre corpo e imaginação.

Das 19 às 21:30h, na Escola de Teatro - sala 3zero2
15 vagas


Estudos de Concerto para Corpo e Alma: "Performance Solo - em processo"
com Sylvia Heller e "Los cuentos intimos de Casimira" com Rosana Reategui
Performances solo de caráter biográfico.
Às 20h, na Escola de Teatro - sala 3zero2
Esta atividade é realizada em parceria com a Cia Riscados do Mapa.

l2/l2 (quinta-feira)


Estudos de Concerto para Corpo e Alma: "Pequena Epifania 2"
com Carlos Eduardo Cinelli.

Performance solo de caráter biográfico.
Às 20h, na Escola de Teatro - sala 3zero2
Esta atividade é realizada em parceria com a Cia Riscados do Mapa.

l3/l2 (sexta-feira)

Roda de Histórias Indígenas
coordenação de Rute Casoy.

Serão realizadas atividades de corpo (relaxamento, respiração, integração do grupo, danças, ritmo); voz(cantos e sonoridades); mãos (desenhos, argila, instrumentos); e pensamento (poesias, histórias, leituras, reflexão, depoimentos e diálogos), a partir de lendas, mitos e histórias indígenas.

Das 16 às 18h, no Jardim do CLA
20 vagas

Obs. Recomendo sem reservas, esta oficina. Conheço de perto o trabalho da RUTE CASOY. Já fiz parte do grupo de estudos que originou esta oficina, no LISE (Laboratorio do Imaginário Social na Educação), na UFRJ.


Estudos de Concerto para Corpo e Alma: "Transformazol"
com Cristiane Moura

Performance solo de caráter biográfico.
Às 20h, na Escola de Teatro - sala 3zero2
Esta atividade é realizada em parceria com a Cia Riscados do Mapa.



Os eventos serão gratuitos. Distribuição de senha no local 15 minutos antes.

Coordenação: Prof. Tatiana Motta Lima
Bolsista: Helena Contente
Colaboradores: Aline Magioli e Bruno Perlatto
Contato: nucleodepesquisadoator@hotmail.com



3.12.02



"ENCANTERIAS" CELEBRAM O TERCEIRO ANIVERSÁRIO DO CONDOMINIO CULTURAL

O pesquisador Câmara Cascudo definia o termo encanterias como uma espécie de pajelança, cerimonial do ''pajé'' para alcançar fórmulas terapêuticas por meio de espíritos. E esse foi o nome escolhido pela organização do Condomínio Cultural para celebrar o terceiro aniversário de resistência do espaço que há algum tempo não recebe apoio nem recursos financeiros para manter sua programação. E quem sabe com a festa eles não chamam espíritos patrocinadores?

"Encanterias de dezembro" traz uma vasta programação cultural de hoje até 15 de dezembro, com produção de artistas independentes até espetáculos de artistas já consagrados como a coreógrafa Patrícia Noronha e o grupo Circo Branco, ambos de São Paulo.

Os destaques da programação ficam por conta do Grupo Hombu (com seu espetáculo infantil baseado em Cecília Meirelles), Gero Camilo (prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival de Brasília pelo filme “Bicho-de-sete-cabeças”); o Teatro do Anônimo; Seresta Carioca; Fuzarca da Lira, a Cooperativa Abayomi (de bonecas negras); o centenário Jongo da Serrinha; a coreógrafa e bailarina Angel Viana; o Circo Branco (de São Paulo); e um convidado ilustre: Pedro Luis.

Mas o maior objetivo do evento é mostrar que com pouco dinheiro se consegue fazer espetáculos de qualidade.

- Queremos que as pessoas pensem: "Sem nenhum dinheiro, eles conseguiram fazer isso; o quanto eles não fariam com patrocínio?". São três anos trabalhando realmente por amor à arte, pagando do próprio bolso despesas que muitas vezes não podemos arcar. Temos muitas dívidas, sim, mas também muito gás para dar à cultura - desabafa a diretora e criadora da Grande Companhia Brasileira de Mysterios & Novidades, Ligia Veiga, uma das fundadoras do Condomínio Cultural.

Os ingressos custam R$ 5 e o Condomínio Cultural fica na Rua Luiz de Camões 2, Centro.
Programação:
Dia 1 - domingo

17h - "Ou isto ou aquilo": espetáculo infantil baseado na obra de Cecília Meireles, com o Grupo Hombu

20h - Show da banda de palhaços populares Fuzarca da Lira: " Nóis viemo aqui pra quê?"

Dia 2 - segunda-feira

14h às 18h - Oficina "Corpo no ritmo, ritmo no corpo" com Paula Nestorov e António Saraiva

20h - "Pois é, vizinha" (experimento teatral). Peça baseada na obra "Una donna sola" de Dario Fo e Franca Rame. Direção, adaptação e interpretação de Débora Finocchiaro (RS)

Dia 3 - terça-feira

14h às 16h - Oficina de percussão com Virginia Barbosa

20h - "De dentro", peça teatral com manipulação de bonecos. Com Astrid Toledo e Alexandre Boccanera.

21h - Leitura da peça de José Agripino "Rito do amor selvagem" com direção de Julio Braga

Dia 4 - quarta-feira

14h - Oficina "Corpo-Improvisação", com Denise Stutz

18h - No Largo de São Francisco, show de música com o grupo Hapax (percussão afro-industrial e música eletrônica).

20h - Fragmento da peça "Deste meio todo o teu ser" com o Grupo Panapanam (SP)

Dia 5 - quinta-feira

14h às 17h - Oficina "Corpo e criação" com Patrícia Noronha (SP)

18h - No Largo de São Francisco: "O artista ideal", performance de Bruno Lima

20h - "Inscrito", espetáculo de dança contemporânea baseada em escrito de Jorge Luiz Borges. Com Angel Vianna, Alexandre Franco e Ana Vitória

Dia 6 - sexta-feira

19h - Fado da Machadinha

20h - Show de lançamento do CD "Ponto sem nó" de Lucina

Dia 7 - sabado

17h - "Dom Quixote", peça com a Cia. Corpo na Contramão

20h - Seresta Carioca: show de choros, samba-canções, clássicos da MPB

Dia 8 - domingo

18h - Lançamento da ONG Transformarte com a apresentação da peça teatral "Marculino chega ao purgatório", com o grupo Grapaar.

Dia 9 - segunda-feira

14h às 17h - Oficina "O corpo dá voz" com Marília Fellipe e Alba Lírio

20h - "Balacubaco" - Música e poesia com Daniel Gonzaga, Chacal, Pedro Rocha, Vitor Paiva, Jhales Coutinho, Tavinho Teixeira, Guilherme Levi, Cabaré Pé Sujo, Botika, Alex Hamburger, Cabelo, Dado, Eber, Yeda, Tarso, Tavinho Pais e o grupo Carne de Segunda

Dia 10 - terça-feira

14h - Oficina de balé-afro com Menina G'leu ( Ilhéus-Bahia)

18h - No Largo de São Francisco - "Navelouca", espetáculo de rua com a Grande Companhia Brasileira de Mysterios & Novidades (fotos)

19h30m - "Rio Abierto no Rio", oficina com Maria Adela Palcos (psicóloga argentina e diretora do Instituto Rio Abierto, em Buenos Aires)

Dia 11 - quarta-feira

14h - Oficina "Corpos instáveis" com João Saldanha

20h - Programa duplo, com dois espetáculos de dança: "Qual é a música", com Paula Águas, e "Um estudo", com Márcia Rubin

21h - Show de Pedro Luis

Dia 12 - quinta-feira

14h - Oficina de balé-afro com Menina G'leu ( Ilhéus-Bahia)

20h - "Procissão", espetáculo premiado do ator Gero Camilo (SP)

Dia 13 - sexta-feira

18h - No Largo de São Francisco - "O pregoeiro", com Marcio Libar (Palhaço Cuti-Cuti), do Teatro do Anônimo.

20h - Espetáculo "Povo de rua", com Marise Nogueira e Flavia Reis

Dia 14 - sabado

17h - "As Velhinhas de Santa Teresa". Espetáculo infantil apresentado por Emmanuel Santos e Gabriel Bezerra que, caracterizados como velhas senhoras, manipulam marionetes, contam histórias e recitam poesias de autores nacionais consagrados.

20h - "Auto da Paixão" peça com o grupo Circo Branco (SP)

Dia 15 - domingo

20h - "Auto da Paixão", peça com o grupo Circo Branco (SP)

ENCANTERIAS DE DEZEMBRO “De dentro”. Direção: Astrid Toledo e Alexandre Boccanera. Com Astrid Toledo, Andrea Elias e outros.

Condomínio Cultural: Rua Luiz de Camões 2, Centro —Tel. 2242-9942.