Seguidores

9.9.03


Ecos da ópera bufa

Estupefactei, lendo essa coluna de hoje do mephistotélico Gerald Thomas, no JotaBe onde ele fala da Fernanda Montenegro e do Serginho Mamberti com o maior carinho e menciona ainda o amigo como responsável pela sua entrada no teatro. É a primeira vez que ele menciona esse fato.
A coluna me reportou há alguns cinco ou seis anos atrás, num restaurante da Prudente de Morais, em Ipanema. Estávamos eu, Fernanda e uma amiga nossa, e o Serginho veio sentar-se à nossa mesa. Conversa-vai-conversa-vem, o assunto descambou para Gerald Thomaz que acabara de separar-se da Fernandinha.
E o Mamberti, com toda a sua conhecida verve e graça, contava os detalhes de bastidores de algumas das famosas artimanhas e bufonices do GT. Eu até cheguei a pensar que o Serginho exagerava em certos aspectos, e fiquei constrangida pela Fernanda que ouvia tudo com aquela sua classe imperturbável. Hoje foi com muita surprêsa que eu lí as declarações do GT, e a prova de que o Serginho não exagerou em nada. E a atitude solidária do Serginho Mamberti vem provar mais uma vez a sua grandeza de alma.

Nenhum comentário: