Seguidores

25.4.04

O Homem do Baú e Zé Conselheiro

Baú, baú da felicidade...
Depois de mais de vinte anos de espera, finalmente aconteceu o encontro mais aguardado do teatro paulista. Sílvio Santos foi ao Teatro Oficina encontrar o José Celso Martinez Corrêa. "O Silvio veio sozinho, sem paranóia, chegou na hora, isso é importantíssimo", disse um emocionado -- e bota emoção nisso -- Zé Celso à reportagem da Folha. O encontro que pode mudar os destinos da cultura e do teatro brasileiro teve as participações especiais do brilhante Contardo Calligaris em "Carta Aberta a Sílvio Santos" -- um artigo seu publicado na Folha, e a mediação do nobre senador Senador Eduardo Suplicy, presentes no encontro do Oficina. O lindão do Supla também esteve presente acompanhando o seu pai.
Eu não vou me surpreender se o Sílvio Santos daqui há pouco estiver trabalhando como ator no palco do Oficina com o Zé, além de abraçar os projetos todos do Oficina. O convite para trabalhar no Oficina já foi feito pelo Zé. "Quis saber quanto custa o projeto. E o convidei para atuar. ... a partir de hoje mudou a relação", com Sílvio Santos.
Conheço muito bem o poder de persuasão do Zé. Meu encontro com ele nos anos setenta mudou definitivamente o rumo da minha vida. Ainda vou contar isso aqui. Prometo.

Nenhum comentário: