Seguidores

14.7.06

FESTIVAL BECKETT 100 ANOS

Leituras, oficinas, workshops, performances, projeções, debates, palestras na maior celebração do dramaturgo irlandês no ano de seu centenário
De 10 a 23 de julho, artistas e acadêmicos vão discutir, encenar, lembrar e celebrar Samuel Beckett, referência primária e divisor de águas do teatro ocidental, no Centro Cultural Telemar, á Rua Dois de Dezembro, 63 - Flamengo, Rio de Janeiro.

Entre os convidados, José Celso Martinez Corrêa, Gerald Thomas, Enrique Diaz e a Cia dos Atores, a Cia Dos à Deux, Moacir Chaves, Flora Süssekind, Rubens Rusche, Ricardo Blat, Fábio de Souza Andrade, Aderbal Freire-Filho, Angela Materno, Enoch Brater (presidente da Samuel Beckett Society)

Nascido em Dublin, em 13 de abril de 1906, de família protestante, SAMUEL BARCLAY BECKETT tornou-se um pilar do teatro ocidental, um marco divisório da cena mundial, um gênio inquestionável. A realização do Festival é da dupla de atrizes Isabel Cavalcanti e Marta Metzler, em parceria com a Lúdico Produções Artísticas. Serão três mesas-redondas, cinco palestras, duas oficinas, três workshops, três sessões de leitura, performances teatrais e o lançamento do livro de Isabel Cavalcanti (Eu Que Não Estou Aí Onde Estou: O Teatro de Samuel Beckett / O Sujeito e a Cena no Entreato do Traço e do Apagamento, Ed. 7 Letras) na abertura da série de eventos.
Entre os temas desafiadores do encontro estão a intensa e pouco conhecida relação do dramaturgo com as artes plásticas (mesa com Ronaldo Brito, Flora Süssekind e Luis Camilo Osório), seu trabalho com a poesia (com a prof. Marjorie Perloff, trazendo textos traduzidos especialmente para festival), a leitura de três peças radiofônicas (uma delas também especialmente vertida do inglês, Embers), a exibição de Film, única produção cinematográfica de Beckett, com Buster Keaton.
A obra plural e diversificada de Samuel Beckett será vista por diversos ângulos. "No Brasil quase que só se conhece Beckett apenas como o autor de Esperando Godot, e despropositadamente como ligado ao 'Teatro do Absurdo'", dizem Isabel e Marta. "A pluralidade de seu trabalho é imensa, vastíssima, e esperamos estar proporcionando uma homenagem digna do seu porte artístico - e certamente vai ser uma oportunidade privilegiada para o público em geral e os profissionais do teatro".

Os workshops serão realizados por José Celso Martinez Corrêa, Gerald Thomas e Rubens Rusche.
As oficinas, pelas Cias Teatrais Dos à Deux e Irmãos Guimarães; as leituras dramatizadas de três textos radiofônicos serão dirigidas por Enrique Diaz, Aderbal Freire-Filho e Rubens Rusche.

Entre mesas e palestras, entre filmes e leituras, os atores Rafael Leal, Juliana Guimarães e Renato Carrera ocuparão o espaço do Centro Cultural Telemar com performances baseadas na oficina de Isabel Cavalcanti sobre Beckett.

Maiores informações site do evento.

Nenhum comentário: