Seguidores

5.2.07

Oratorio da exposição "Aleijadinho e seu tempo" no CCBB do Rio.


Últimos dias
Acaba no próximo domingo, dia 11 de fevereiro, a exposição "ALEIJADINHO E SEU TEMPO: Fé, Engenho e Arte", que já foi visitada por mais de 850 mil (eu teclei oitocentas e cincoenta mil) pessoas em três mêses, e está prestes a se tornar a recordista de público desde a abertura do Centro Cultural Banco do Brasil.

Do CCBB do Rio, essa exposição irá para o CCBB de Brasília, de 10 de março a 10 de junho. Com curadoria do crítico de arte Fabio Magalhães, a exposição não se limita a obras de Antônio Francisco Lisboa (1738-1814), o gênio do Barroco mineiro que ficou conhecido como Aleijadinho.
A grande mostra reúne 208 peças originais do barroco mineiro, entre estatuária, objetos sacros e oratórios, produzidos pelo escultor e arquiteto Aleijadinho e por outros artistas de sua época, como Mestre Piranga, Francisco Xavier de Brito, Mestre Athaíde e Francisco Servas, além de trabalhos de anônimos.

Merecem atenção especial, na sala dedicada a Aleijadinho, a imagem de Nossa Senhora das Dores e a pomba entalhada, que representa o Divino Espírito Santo, ambos do século XVIII. Entre as mais duzentas peças, distribuídas em 11 módulos, há, além de estátuas e objetos sacros, mapas, fotografias e peças de ouro que situam o Barroco mineiro no contexto do Brasil e do mundo no século XVIII.

Na sala dos mestres contemporâneos de Aleijadinho, destaque para a imagem de Santa Maria Madalena, esculpida por Francisco Xavier de Brito. E esse blog destaca também a sala dos oratórios da coleção da Angela Gutierrez que conta lá uma linda historia da sua infancia quando ganhou de presente do pai, o seu primeiro oratorio.

Centro Cultural Banco do Brasil, Rua Primeiro de Março, 66, Centro, tel. 3808-2020. Ter. a dom., 10h/21h. Grátis. Até domingo, dia 11 de fevereiro.
Não vá ou se arrependerá para sempre...
Fonte de pesquisa: Programa impresso do CCBB - novembro/2006 e Rev. Programa do JB (2 a 8 fev.2007).

Nenhum comentário: