Seguidores

18.9.09

Sassaricos da Sassah
Já está no ar o site do Festival Esse Monte de Mulher Palhaça que estréia na próxima terça-feira, dia 22 e vai até domingo, dia 27.
A Palhaça Sassah (esta que vos tecla) está na programação do encerramento, dia 27 às 19 hs. Não venha ou se arrependerá para sempre...

15.9.09


Na foto de Ernesto Sena, Palhaça Sassah, a atriz/palhaça Ruth Mezeck, que está na programação do festival de comicidade feminina ESSE MONTE DE MULHER PALHAÇA. Essa é a terceira edição do festival que conta com apresentação de espetáculos, oficinas e palestra.
De 22 a 27 de setembro, o Espaço Sesc recebe o projeto "Esse Monte de Mulher Palhaça", o único festival Nacional e Internacional realizado no Brasil e o terceiro no mundo que discute a atuação da mulher na comicidade - uma renovação para o cenário cultural. A programação conta com palestra e oficinas gratuitas e espetáculos a preços populares.

Idealizado e coordenado pelo grupo "As Marias da Graça", o projeto tem como foco principal a mulher palhaça brasileira. O Festival pretende criar um espaço de reflexão e ação, com a intenção de ampliar a atuação dessas artistas no mercado cultural em diferentes Estados do Brasil. É o reconhecimento e a homenagem que faltavam às mulheres, que escolheram a arte do riso como função.

Serão 11 espetáculos apresentados só por mulheres. Entre as convidadas confirmadas, para esse ano, estão: Andréa Macera, do grupo Barracão Teatro (Barão Geraldo, Campinas), Adelvane Néia comemorando os 20 anos da Palhaça Margarida, Manuela Castelo Branco (Brasília), Antonia Vilarinho (Brasília), Circo Guaraciaba (Sorocaba), Raquel Franco (São Luís, Maranhão), As Claurinas (bailarinas cômicas, Niterói) e as atrações internacionais Elke Maria Riedman, Áustria; Jeannick Dupont, França; Marina Barbera, Argentina e Célia Ruth Chachuaio, Moçambique.

OFICINAS
Durante o Esse Monte de Mulher Palhaça vão acontecer duas oficinas: uma da Jeannick Dupont, para palhaças profissionais e uma da Flávia Reis para iniciantes.
- Espaço SESC: Oficina de comicidade – 22 a 25 de setembro 14h às 17h.
Rua Domingos Ferreira, 160 – Copacabana
Ministrante: Jeannick Dupont (França)
Somente para palhaças profissionais / 12 vagas

"As alunas trabalharão as relações de poder entre duas parceiras, ou mesmo três através de jogos corporais e rítmicos e de exercícios de improvisação, Conflitos, níveis de poder, mas também cumplicidade! Como encontrar o prazer, as variações e as emoções que nascem desta relação clownesca ancestral entre o Branco e Augusto"

- Espaço Cultural Sergio Porto: 22 a 25 de setembro terça a quinta de 14h às 17h e sexta de 13h às 16h.
Rua Visconde Silva s/n, Humaitá
Ministrante: Flávia Reis
Público alvo: atrizes, atores, estudantes de artes cênicas e iniciantes na arte da palhaça/o
Flávia Reis é coordenadora artística do grupo Roda Gigante que há 14 anos pesquisa a potência da/o palhaça/o como dispositivo transformador do cotidiano de hospitais da cidade do Rio de Janeiro. As intervenções do grupo buscam encontros que potencializem a ação criativa dos artistas bem como a de seus interlocutores. Nesta oficina trabalharemos sobre este espaço que se estabelece entre o artista e o espectador para que a/o palhaça/o exista.

Através de jogos e brincadeiras os participantes poderão exercitar alguns princípios que regem a atuação da/o palhaça/o na sua busca por encontros que promovam a alegria: a ação no tempo presente, a escuta, a capacidade de afetar e ser afetado, a consciência do seu potencial de comunicação e a improvisação.

PALESTRA

Papo-Cabeça Palhaça
25 de setembro às 11h.
Bate-papo entre as artistas do festival, e representantes da sociedade com objetivo de traçar planos para o fortalecimento da mulher palhaça no Brasil e ações de intercâmbio.
postar um comentário
De 22 a 27 de setembro
ESPETÁCULOS
22 de setembro, abertura às 20h - "Eu não sou nenhuma santa"
Show com Sílvia Machete. Direção: Roberto Oliveira.
Livre, leve e solta. O velho bordão frenético cabe justinho em Silvia Machete. O espetáculo vai além de um show, é uma experiência artística completa que combina música, circo e teatro. Um cabaré divertido. Cantora/entretainer/acrobata/pin up com muito jogo de cintura, voz afinada, e ótimas tiradas de brinde. Classificação: 14 anos.

23 de setembro, 19h - "Mulher na TPM até o Diabo treme" (Volta Redonda, Rio de Janeiro)
Com as atrizes/palhaças Giane Carvalho/Tiana, Márcia Vhenina/Sebastiana, Marlei Braga/Bastiana (As Bastianas). Direção e Dramaturgia: As Bastianas.
A peça trata das etapas "complicadas" pelas quais o sexo feminino passa durante a vida, e, com muito humor e leveza, descortina a realidade do cotidiano das mulheres. O espetáculo é realizado nos moldes de uma palestra, onde o público é recebido e convidado solenemente a tomar assento na platéia. Classificação: 14 anos.

21h - Cabaré: Mestra de Cerimônias: Florencia Santangelo/Cucaracha (grupo Roda Gigante, Rio de Janeiro)
Classificação: livre.

"Nado Sincronizado" (As Claurinas, Niterói)
Bailarinas/Palhaças: Carolina Caneca/Baixa Renda, Thaísa Jatobá/Bocona e Teresa Santos/Pescoço. Direção: Marcos Ácher.
A coreografia foi selecionada como um dos melhores esquetes de Niterói dentro do Festival de Esquetes de Niterói em 2008. O Nado Sincronizado faz uma brincadeira com as apresentações deste esporte que exige técnica apurada e movimentos graciosos. Só que nesta coreografia realizada pelas Claurinas, alguma coisa dá errado, e quem se diverte é a platéia. Classificação: livre.

"Ponto de Ôns" (Grupo Tripetrepe, Belo Horizonte)
Atriz/Palhaça: Cida Mendes/Cidoca. Direção: Iolene de Stéfano.
À espera de um milagre, Cidoca vai a Aparecida do Norte para ver Nossa Senhora. No ponto de ônibus ela sonha com a viagem e com a graça que alcançará. Classificação: livre.

"As divas do ringue" (Trupe Delas, Rio de Janeiro)
Elenco: Cristina Moura, Bruma Saboia e Mariana Hartung. Criação e Direção Musical: Cristina Moura.
Começa o campeonato de luta livre feminino (telecatch) onde a novata, tenta a sorte contra a atual campeã mundial, para isso ela conta com a ajuda da veterana que é um pouquinho atrapalhada. Classificação: livre.


"Como fazer uma poção do amor" (Rio de Janeiro)
Criação e Atuação: Daniela Piveta/Girassol e Patrícia Ubeda/Charlote.
O que é preciso para se conquistar a felicidade? O que é necessário para se ter o amor verdadeiro? Nesse mundo onde as relações são virtuais, duas palhaças "Charlote e Girassol" descobrem a maneira mais fácil de conquistarem o amor eterno: uma receita, um feitiço, uma poção mágica. Classificação: livre.

"Poráguabaixo" (Chapecó)
Michelle Silveira/ Barrica.
Por meio do jogo com objetos concretos e imaginários, Barrica apresenta com graciosidade e poesia um dia de sua vida que tinha tudo pra dar certo, parecia que não ia, mas de repente, quem sabe, desse. Classificação: livre.

"As Abelhas Indianas" (Trupe-Circo Guaraciaba, Sorocaba)
Atrizes/Palhaças: Guaraciaba Malhone, Iracema Cavalcante e Luciana Malhone. Direção: Márcia Jardim.
Uma das mais tradicionais reprises de Circo, "Abelha-abelhinha" é contada e representada pelas "Abelhas Indianas", de maneira peculiar, irreverente e muito divertida. Tudo não passa de um grande "pega trouxa". Porém, é preciso ter muita astúcia e habilidade para não ser pego desprevenido. Será que vale tudo para ganhar um litro de mel? Classificação: livre.

"A Boneca Miota" (Cia. Carroça de Mamulengos, Juazeiro do Norte)
Brincantes: Maria Gomide, Isabel Gomide e Luzia Gomide.
Miota é uma boneca gigante, criada por Carlos Gomide em 1992 para sua primogênita Maria, que deu vida a Miota de 1992 a 2003 (período que coube dentro da boneca). Em 2007, Luzia trouxe a Miota de volta ao espetáculo seguindo a tradição da família onde os bonecos são passados de irmão pra irmão. Miota é montada e desmontada em cena, uma boneca astuta, espontânea inteligente e carinhosa que com simplicidade encanta jovens e adultos. Classificação: livre.

24 de setembro, 19h - "Decripolou" (Recife, Pernambuco)
Com a atriz/palhaça-brincante Odília Nunes/ Bandeira. Direção: Odília Nunes.
Além da arte do palhaço, o espetáculo utiliza-se de malabares e mágicas para contar a história de Bandeira, uma brincante que anda pelo mundo contando histórias. Em mais uma de suas paradas, ela encontra-se com uma terrível dor de boneca que a impede de realizar sua "função". Eis que surge Sr. Moraes um velho amigo trazendo consigo uma receita de espantar tristezas e Bandeira curada segue sua brincadeira com o público. Classificação: a partir de 4 anos.

21h - "Parece ser que me fue" (Buenos Aires, Argentina)
Com a atriz/palhaça Marina Barbera/Marta. Direção: Raquel Sokolowicz.
Por uma fresta - ninguém sabe se na parede ou na sua cabeça - ela filtra o mundo. Se tivesse uma janela, ela a abriria. Espiaria. Se houvessem pessoas, as encontraria. Se houvesse um precipício, tentaria voar. Sem rota de fuga subiria montanhas, atravessaria rios, carnavais. Pediria todos os seus desejos. Teria um medo, um nó na garganta. Se fecharia para nunca sair. E despertaria. Nada disto existe. E ainda assim, tudo acontece. Classificação: 14 anos.

25 de setembro, 19h - "Treuer wie Feuer / Fiel como Fogo" (Áustria)
Com a atriz/palhaça Elke Maria Riedmann/ Brenda Feuerle.
A bombeira "Brenda Feuerle" está em operação. Ela recebeu uma missão do seu chefe: prevenção contra incêndios em um teatro. Ela tenta fazer muito bem, mas a sua fantasia sempre atrapalha o seu trabalho. Classificação: Livre.

21h - "As Caixas, as trouxas e a fronha" (Brasília)
Com a atriz/palhaça Antonia Vilarinho/Palhaça Fronha. Direção: Adelvane Néia.
Fronha muda-se para uma sonhada casa. Entre caixas, trouxas e objetos busca encontrar a chave para a sua felicidade. Para espantar a tristeza refugia-se no seu mundo de canções e festejos. Seu sonho de diva é o desejo de ser aceita. Sua terra, suas raízes, o nordeste de coisas revelando um interior de misturas e medo. Classificação: 14 anos.

26 de setembro, 19h - "Poste Restante/Correio Postal" (França)
Com a atriz/palhaça Jeannick Dupont/Huguette Espoir. Direção: Lory Leshin.
De robe azul e touca vermelha, Srta. Huguette Espoir, uma pequena dona de casa, arruma meticulosamente a sua casa. Muito excitada, é a primeira vez na sua vida que recebe convidados. Enviou muitos convites! E todos estão prestes a chegar ou quase todos. Hoje é o grande dia da partida e ela não voará sozinha. "Atenção! Embarque imediato! Repito: embarque imediato!" O público, com o bilhete numerado em mãos está preparado para participar deste momento extraordinário! Classificação: a partir de 7 anos.

21h - "Sobre Tomates, Tamancos e Tesouras"| (Barão Geraldo, Campinas)
Com a atriz/palhaça Andréa Macera / Mafalda Mafalda (Barracão Teatro). Direção e Sonoplastia: Rhena de Faria.
Sobre Tomates, Tamancos e Tesouras conta a história de Mafalda Mafalda (sim, o nome é duplo mesmo!), uma artista de cabaré banida pelo seu público após uma apresentação mal sucedida com uma tal "platéia do lado de lá". O espectador logo acaba por saber que algo mais grave se passou. Um olhar feminino sobre um universo que costuma ser atribuído aos homens: o sombrio universo do crime, das armas, do cigarro, da bebida e dos inspetores de polícia. Classificação: 16 anos.

27 de setembro, 16h - "Show De/Para/Com/Ou Mágicas" (Brasília)
Com a atriz/palhaça Manuela Castelo Branco/ Matusquella.
Uma tradicional apresentação de mágicas feitas com cartas, cordas e moedas. Só que com um detalhe... a mágica é uma palhaça. Números fantásticos e com muita participação da platéia. Classificação: Livre.

19h - Cabaré: Mestra de Cerimônias: Maíra Kesten
Classificação: 14 anos.

"A Equilibrista" (Circo Grock - Natal, Rio Grande do Norte)
Atriz/Palhaça: Gena Leão/Ferrugem.
Cheio de desafios reais e imaginários o numero da equilibrista é no final das contas uma grande brincadeira e uma deliciosa celebração do humor de picadeiro aonde a artista, conduzindo o espectador, viaja entre a fronteira que divide o ato de assistir, realizar e se deixar guiar pelos laços bem traçados que conduzem ao riso. Classificação: 14 anos.


"Aviso Prévio" (Recife)
Palhaças: Enne Marx/Mary En (Doutores da Alegria) e Nara Menezes/Aurhelia). Direção: Adelvane Néia (Humatriz Teatro, Campinas).
Duas super-heroínas saem em uma missão perigosa, arriscando suas próprias vidas. Diante de um iminente risco são surpreendidas por uma chamada fatal. Elas têm apenas 8 minutos para resolver o caso. Classificação: 14 anos.

"Shei-lá e seu violão" (Grupo Roda Gigante, Rio de Janeiro)
Atriz/Palhaça: Julia Schaeffer /Shei-lá.
Uma palhaça vai tocar uma música e acredita que todos irão gostar. Para isso, ela usa seu violão, um banco, um suporte, uma partitura e sua grande vontade de conseguir. Classificação: 14 anos.

"Felicidade" (Campinas, São Paulo)
Atriz/Palhaça: Pérola Regina/Dorotéia.
Tudo o que Dorotéia deseja é ser aceita por todos. O caminho escolhido é encaixar-se instantaneamente nos padrões estéticos impostos pela mídia. Encena-se o drama da mutilação que a simpatia geral exige. Classificação: 14 anos.

"Avareza" (Barueri e São Paulo)
Atrizes: Aline Moreno e Nana Pequini. Direção: Jairo Matos.
Uma mulher recebe a visita de uma amiga avarenta, com quem não se encontra há vinte anos. A mulher acha que a amiga veio para matar as saudades, mas descobre que, na verdade, ela está ali para cobrar uma dívida. Classificação: 14 anos.

"Sassaricos da Sassah" (Rio de Janeiro)
Concepção, atuação e texto: Ruth Mezeck.
A "chiquerézima" Clownesse Sassah Coco de La Merde, vulgo Palhaça Sassah, muito conhecida no século passado nos cabarés parisienses e adjacências, prepara-se para uma apresentação no Rio, "vestida" com as suas trocentas bolsas. Guardados dentro das suas inseparáveis bolsas, muitos "cadeaux" , os mais inusitados, todos comprados em Paris, segundo ela. E no final de sua apresentação ela vai regalar o seu público, distribuindo esses presentes especiais. Classificação: 14 anos.

"Tá bom, tá bom!"
Atrizes/Palhaças: Helena de Campos/Belinha e Priscila de Souza Lucena/Kambuca. Direção: Rogério Rodrigues.
Uma cena que revela a fragilidade da comunhão humana e mostra como carinho e amizade são sentimentos frágeis. Nessa cena, Belinha e Kambuca vão percorrer a ondulada relação humana numa via burlesca cheia de sopro do picadeiro e das cenas clássicas dos grandes palhaços. E pretendem revelar ao público, através da generosa entrega, que "O principal, é fazer da coisa principal, a coisa, principal." Classificação: 14 anos.

"Amor sob Pressão Violenta" (Maputo, Moçambique)
Atriz/Palhaça: Célia Ruth Chachuaio. Peça gentilmente cedida pelo escritor Mabombo.
A Ruth conta ao público as suas tristes e amargas experiências vividas no seu dia a dia como mulher. A sociedade rejeita-a pelo fato de acharem-na "desmiolada", meia louca, por não aceitar ser submissa às crueldades do seu homem, situação que entristece-a demasiado pois ela não é louca. Teve que ser internada no manicômio de onde passado algum tempo e conseguiu fugir. Infelizmente foi reencontrada. Antes que a devolvessem definitivamente, em 8 minutos Célia teve que convencer a equipa médica que não é louca. Classificação: 14 anos.

27 de setembro, 21h - "Encerramento" - Comemoração 20 anos da Palhaça Margarida (Adelvane Néia - Barão Geraldo, Campinas).

22 a 27/9, 3a, 20h, 4a a sábado, 19h e 21h e domingo, 17h e 19h. R$ 4 (comerciários), R$ 8 (estudantes, idosos), R$ 16. [livre] Espaço Sesc
Rua Domingos Ferreira, 160 Copacabana

7.9.09


Roselane Pessoa - Escrita & Manuscritos
Fui assistir a abertura da exposição da Roselane Pessoa, uma talentosa artista plastica que tive o privilégio de ter como colega na oficina "Objeto Performance" da
EAV, no ano passado. A exposição encerra dia 26 de setembro. Não vá ou se arrependerá para sempre...
A mostra apresenta duas instalações: Escritacomposta de desenhos gravados sobre placas de vidro, montados em caixa de luz. A leitura remete a códigos desconhecidos, linguagem construída a partir de signos recorrentes na obra. Em Manuscritos, a artista exibe 150 desenhos e monotipias de técnica mista sobre plástico, enrolados dentro de tubos de acrílico transparente e vedados para que preservam o mistério do pergaminho, a obra aponta para uma leitura oriental do trabalho.
Exposição 01/09/2009 a 26/09/2009
Segmento, objeto, instalação, desenho
Local: Centro Cultural Candido Mendes - Galeria Maria de Lourdes Mendes Almeida
Rua Joana Angélica 63 - Ipanema
Fonte : Canal Contemporaneo