Seguidores

10.8.03

Bundinha na bandeja

As aulas do curso livre de expressão e conscientização corporal com a Mestra Angel Vianna são muito especiais. A começar pelas pessoas que frequentam essas aulas -- sempre lotadas -- apesar do horário: de uma hora da tarde até duas e meia. Entre elas, tem desde professores da Escola e da Faculdade e alunos já formados que vão fazer uma reciclagem, até alunos que fazem essas aulas no curso livre há mais de dez, quinze ou quasi vinte anos vinte anos. Eu faço aulas com ela desde 1987, só interrompidas quando morei fóra, e depois quando voltei e fui direto para o profissionalizante. Mesmo assim, à essa época, quando eu arranjava um tempinho, ia correndo "filar" uma aula da Mestra.

E entre esses alunos do curso livre, profissões e faixas etárias as mais diversas, dos 18 aos 80 ( uma daquelas alunas mais antigas, completou 80 anos, há um ou dois anos atrás), alguns atores, profissionais liberais, aposentados, donas de casa. Para quem não sabe, ela dá aulas também no curso livre, além de dar aulas na Faculdade, e no último ano da formação em dança contemporânea e recuperação motora.

E o mais incrível disso tudo, é que a aula dela acontece em em todos esses níveis. Para mim, por exemplo, além da reciclagem, é a oportunidade da pesquisa do movimento, que nas suas aulas acontece naturalmente. Mestra é Mestra.

Na semana passada, teve uma aula daquelas antologicas, com varas de bambu massageando e tocando algumas partes do corpo. Durante as suas aulas, ela costuma criar imagens e inventar algumas nomeações muito peculiares para melhor entendimento na execução dos movimentos. Depois de vários alongamentos e toques com o bambu na região sacro-bacia, ela mandou esta:

" sorria não só com a cara, sorri com a bundinha... solta a essa região aí"

Em outra hora lá, sentados em cima da vara de bambu estendida no chão, veio outra:
"não é para despencar, a bundinha tem que estar confortável aí, como se estivesse numa bandeja. Sente os ísquios, alonga os ísquios...coluna ereta, não levanta os ombros".

E nesse tom descontraído e com toda essa simplicidade, assim acontece uma uma aula de expressão corporal com a maior autoridade no assunto em nosso País: Doutora Angel Vianna -- título de Notório Saber pela Universidade Federal da Bahia.

Mico histórico
Eu só fui sentir os ísquios, depois de quasi três anos de aula com ela no curso livre. Antes, eu sentava em cima do trocanter, achando que estava sentada nos ísquios. No dia que a minha propriocepção funcionou, é que eu fui sentir a sutil diferença. Diante da fantástica descoberta, eu não me contive e fiz o maior estardalhaço na hora, aos berros eu anunciava a minha descoberta para os colegas atônitos. Dos muitos micos que eu já paguei lá na Angel, este ficou indelével na minha história pessoal.



Nenhum comentário: