Seguidores

20.10.06



Do artista baiano que já expôs no Beaubourg, em Paris, MAREPE que vive e trabalha em Santo Antonio de Jesus, cidade onde nasceu em 1970, os guarda-chuvas e as desemboladeiras - uma mistura das palavras desempoladeira - ferramenta usada nas construções em acabamentos de paredes e pisos, e embolada, uma canção nordestina cantada de improviso, repetindo uma mesma sequência ritmica.
E guarda-chuvas são abrigos e um está abrigando o outro. A primeira imagem que eu vi foi de pessoas saindo do trabalho de bicicleta num dia de chuva. São bonitos os guarda-chuvasse deslocando. O gancho é um símbolo forte, e há o pêndulo segurando todos eles, tentando um equilíbrio, uma justiça.
Fonte: Guia da 27a. Bienal de São Paulo, página 156 e Material Educativo da 27a. Bienal, pagina 66.

DE BUTÔ MA A BIENAL
Esta escriba foi para São Paulo na semana passada, ver um espetáculo de butô "MA" no Teatro do SESC de Santo André, sabado e domingo, com o Mestre Tadashi Endo - bailarino de butô, coreografo e diretor do MAMU Butoh Center, em Göttingen, Alemanha. O Mestre esteve no Rio dando um workshop na CAL para atores e bailarinos, e do qual eu tive o privilégio de participar. Sobre o Mestre, o workshop e o espetáculo (vi nos dois dias, as duas únicas apresentações e tô chapada até hoje com esse raro presente), falarei em outras postagens aqui neste blog.
Estando em Sampa, fui à 27a. Bienal de São Paulo, na quinta e sexta da semana passada. Mal deu para visitar os três pavimentos. O que mais eu gostei fotografei e vou postar aqui para o nosso deleite.

Nenhum comentário: