Seguidores

29.8.04

... continuando as histórias do Voador, aqui vai a foto da capa do Expresso Voador número zero criado, editado e batalhado pelo poeta Chacal. Ele conseguiu na lábia rodar o jornal de graça nas oficinas do saudoso Jornal do Brasil. Ele segurou essa onda do Arpoador, semanalmente, até a última semana de março, quando o circo foi levado pelo "rapa" na calada da noite.
Imaginem o susto do Perfeito Fortuna, chegando às sete da madruga para assinar o ponto na praia em frente, e o circo tinha sumido. E o meu espanto, no café da manhã, antes de sair para o trabalho, ao telefone ele me contava a fantástica história num dia primeiro de abril de 1982. Isso é uma longa história, e contarei depois. Voilà.






UP DATE: Dei um tempo nesses posts do Voador, porque além da trabalheira toda de mexer nos meus alfarrábios, e o escasso tempo para essa façanha, a poeira desses guardados me incomoda. Vou deixar baixar as poeiras todas e voltarei ao assunto. Prometo. Tenho a pretensão de contribuir de alguma forma para a memória cultural do nosso País. Helàs! Excusez-du-peu. Mijoter? Moi? Ça va sens dire. Voilà.

15.8.04

Continuando a fantástica história do circo que voa...

Uma semana depois daquele domingo quando aconteceu a surprendamental parada voadora, desfilando pelas ruas de Ipanema, Praça Na. Sa. da Paz e Av. Vieira Souto, o Circo Voador baixou no Arpoador, estreiando numa sexta-feira do dia 15 de janeiro de 1982.
Esta escriba, mandava assim no primeiro press-release do Circo Voador.
( Copiarei aqui na íntegra, no mesmo estilo e diagramação, a primeira página das quatro que foram para a imprensa. E nem vou contar o tamanho da façanha de fechar a programação toda, entre as dezenas de grupos e mais uma centena de artistas participantes ).
-------------------------------------------------------------------------------------

C I R C O V O A D O R 1 9 8 2

A R P O A D O R R I O B R A S I L T E R R A

ASDRUBAL TROUXE O TROMBONE -- V E R Ã O V O A D O R 82


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------
( ...)
Grave-se isso: o circo está ai.
Voando, voador como uma gaivota no arpoador.
O circo tá aí para ser vir de ninho
para seus ovos mais ousados.
Para servir de helioporto
para seus vôos mais cascudos.
O circo está aí. Vai lá e pede
licença.


CHACAL poetando no EXPRESSO VOADOR -- Edição extra número zero, dando a partida para os eventos do ENCONTRO DE VERÃO.
O EXPRESSO VOADOR, vai circular semanalmente dizendo das atividades culturais e artísticas abrigadas pelo CIRCO VOADOR neste verão de 82 coordenadas pelo ASDRUBAL TROUXE O TROMBONE.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

ESPETÁCULOS DE ESTRÉIA DO VOADOR

Estréia do dia 15 (sexta-feira) às 21 horas:
"PÁRA QUEDAS DO CORAÇÃO" apresentação do Corpo Cênico Na. Sa. dos Navegantes grupo do PerfeitoFortuna.
(Up date: nesse grupo chamava a atenção um jovem com dezenove anos de muita manha e arte, o ator-músico-cantor que atendia pelo codinome de Caju -- o então estreante Cazuza).

"FAZENDO BONITO" com o grupo Vivo muito vivo & bem disposto do Hamilton Vaz Pereira.
(Up date: do grupo do diretor do Asdrubal, tinha o poeta, jornalista e escritor Fausto Fawcett, as atrizes Bia Junqueira, Carina Cooper e a Karen Acioli, o Robertinho Berliner -- antes da TVZero, e outros que eu não lembro mais).

"O QUE ME MATA É A MINHA TIMIDEZ" apresenta o GrupoSem Vergonha, do Luiz Fernando Guimarães -- Férds para os íntimos.
(Update: eu não consigo lembrar de ninguém do grupo do Férds).

"ESPETACLINHO", espetáculo do Grupo Banduendes por acaso estrelados do Evandro Mesquita e da Patricia Travassos.
(Up date: desse grupo, eu lembro do Ricardo que foi para a Escola Nacional de Circo e depois foi fazer carreira circense na Europa. O grupo Banduendes durante muito tempo fez as performances de abertura dos shows da Blitz).

Estréia do dia 16 (sábado) às 21 horas: apresentação do espetáculo do "ABRACADABRA" -- grupo circense e "CORINGA" -- grupo de dança, e outros.
(Up date: O grupo Abracadabra era dirigido pelo Breno Moroni e a Malu, jovens artistas circenses que tinham acabado de voltar de Londres, onde estudavam. E o Coringa era o grupo de danças da Graziela Figueiroa, bailarina e coreografa uruguaia que trouxe uma importante contribuição à nossa dança contemporânea).

Estréia do dia 17 (domingo) às 21 horas: apresentação dos grupos MANHAS & MANIAS ( dirigido Zé Lavigne -- atual diretor dos Casseta e Planeta, e nesse grupo, tinha o Chico Diaz, a Debora Bloch, Marcio Trigo, Felipe Tenreiro, entre outros), SEM VERGONHA, grupo do Luiz Fernando Guimarães e COBRA CORAL. ( Esse último, se não me falha a memória era o grupo de canto dirigido pela Stella Miranda -- a mesma que dirigiu Diogo Vilella no espetáculo apresentado no CCBB, há alguns anos atrás sobre a vida do Nelson Gonçalves).

REGINA CASÉ vai coordenar as apresentações dos espetáculos dos três dias de estréia.

O prêço do ingresso é a camiseta com o logotipo do CircoVoador -- criado por Maurício Sette -- que está sendo vendida ( dois mil cruzeiros ) no local á tarde.

1.8.04

Tombei, tombei, tornei tombá
A brincadeira já vai começá.
Ô, raia o sol, suspende a lua
Olha o palhaço no meio da rua


E nesta panoramica parcial da surpreendamental, adivinhem quem mostra a sua cara exibidinha de óculos escuros, aí no canto esquerdo da foto? Adivinhou quem falou Evandro, o Mesquita.


E, aqui no canto direito da página o perfil satisfeito do Perfeito (Antonio Perfeito Fortuna Serra Lopes), apesar de varar as madrugadas, dias e noites, sem dormir, alimentado só da brisa do Arpoador, cuidando da aterrisagem do Voador.
E a gostosona com cara de bailarina do Faustão, desfilando fagueira á frente do carro alegórico é a surpreendamental atriz Regina Casé.


Panorâmica da festança, com o Férds (Luiz Fernando Guimarães) lá em cima no canto direito de óculos de piscina, e em baixo dá pra ver a Regina (Casé) e o Evandro (Mesquita), e mais as carinhas da Alice Andrade, Katia B,Hamilton Vaz, Bebel Gilberto e etcs...


Alguém aí arrisca um palpite? Esta bela quem é ela? Acertou quem pensou na Regina Casé.


A linda e expressiva morena é a musa do Voador, a inspiração do Perfeito e a paixão de todos nós, a Alice Andrade. A linda loura é a atriz e cantora Katia Bronstein que agora é a Katia B.


Gente, até ele deu as caras lá, o asdrubal-mór, o genial Hamilton Vaz Pereira, filosofo, diretor, autor, ator e tudo mais do grupo "Asdrubal trouxe o trombone". E à esquerda, esse cara com cara de zorro, é o Ivo Setta, que me assessorava na divulgação e imprensa, já na fase do Voador na Lapa.


As 3 graças, são as maravilhosas atrizes do ex-grupo Manhas & Manias que era dirigido pelo atual diretor dos casseta&planeta da Globo, o José Lavigne, ex Zé Lavigne. A graça da esquerda é a Karina Cooper, a graciosa do meio eu não lembro do seu nome, e a gracinha à direita é a ex-Debinha do Manhas, a ótima atriz Débora Bloch que também atende pelo nome de Madame Olivier Hanquier.





Alice Andrade e Ruth Mezeck do nucleo fundador do Voador com Perfeito Fortuna, Marcio Calvão e Maurício Sette, foto publicada no Caderno B do JB de 13/feveireiro/1982
O CIRCO VOA ...
Não se espantem os meus distintos leitores, mas esta escriba tá na área pra vos apresentar através de registros fotográficos e textos na mídia impressa, e mais alguns textos do fenomenal poeta profeta Chacal, a performance blogueira intitulada "A verdadeira história do circo que voa ou arquivo bom é arquivo morto".
O porquê disso? Pra melhor informar e divulgar os aprontos de algumas dezenas de pessoinhas aladas que sem um tostão -- sem uma verba, apoios oficiais ou similares -- conseguiram armar um surpreendamental circo na Praia do Arpoador no verão de 1982, um marco definitivo na arte e na cultura brasileira. Eu estava lá, viva, muito viva e bem disposta, atuando com alarde na divulgação e lançamento do Voador, como participante do nucleo fundador do Circo Voador no Arpoador. Ave aves voláteis, como diria o profeta poeta Chacal.